MATÉRIAS PUBLICADAS

Qual é o sentido da vida?

Qual é o sentido da vida?

 

Concordo com o cineasta italiano Benine, que a vida é bela! Mas qual é o sentido desta vida? O Apóstolo Tiago disse que ela é tão breve, e naturalmente todos concordamos com ele: “A vida é como a neblina que aparece por um pouco de tempo e depois se dissipa.”.

 

Confesso que a pergunta proposta não é de fácil resposta; não é com uma colocação simplória que vamos dar fim a dúvidas ao redor deste tema. Todavia, creio que existe uma resposta, e ela está em direção a um ser superior.

Não creio, de forma nenhuma, que a existência do homem restringe-se apenas a sua forma humana; esta é uma parte, a parte física. Concordo plenamente com o filósofo ateu J. Bertran Russell, quando disse: “A menos que se admita a existência de Deus, a questão que se refere ao propósito da vida não tem sentido.”

Esta questão é tão pertinente que diariamente pessoas do mundo todo buscam o sentido da vida através de religiões, esportes, piedade, negócios, prazeres, estudos, relacionamentos, e alguns chegam ao desespero de se entregar até mesmo aos vícios, nesta busca frenética por sentido, razão, propósito.

 

Contudo, encontramos pessoas, diariamente, que nos provam que estas alternativas não trazem um sentido efetivo para vida; vivemos estas realidades, elas passam e continuamos buscando.  E grande parte desta frustração está no fato de que o homem busca o sentido para vida dentro de si mesmo, esquecendo-se de que é criação e não criador. E naturalmente, a criação não nasce com esta resposta dentro de si mesmo.

Um exemplo desta grande busca, é a quantidade de venda de livros de auto-ajuda no mercado editorial mundial. Eu não posso dizer que eles são ruins completamente. Mas, basicamente todos eles seguem uma mesma direção: Dê valor aos seus sonhos, defina seus valores, estabeleça metas, foque no seu ponto forte, aspire grandes objetivos, vá a luta, mate um leão por dia, seja disciplinado, acredite em si mesmo, envolva outras pessoas, jamais recue diante dos problemas, etc… Via de regra, tudo é colocado sobre o homem, como sendo ele uma “máquina de respostas e soluções” – não sobra nenhum espaço para busca e dependência de uma espiritualidade superior.

É lógico que tais orientações são boas, eu as aplico em minha vida; as observando e praticando podemos ter grandes vitórias. Mas esta não é a grande essência na vida. O propósito da vida é maior que nossa carreira, família, sonhos e ambições.

O propósito de sua vida está num ser superior! Por isso você não irá descobri-lo olhando para você mesmo, e também por isso precisamos nos voltar para Deus, o supremo criador para buscar as respostas, desse modo não vamos matar e morrer por uma busca de sentido baseada apenas no que podemos ver, tocar e ter. Pense nisto!

Fonte: Gospel Prime




< Voltar

Copyright 2019 - prevmetra    •    Grupo Alphanet Hosting